1. bibliolectors:

Lecturas para el verano (ilustración de Shell Sherree)

    bibliolectors:

    Lecturas para el verano (ilustración de Shell Sherree)

    (Fonte: bibliocolors.blogspot.com)

  2. assemblyfairytale:

by Natalya Demidova

A menina dos fósforos, de Hans Christian Andersen

    assemblyfairytale:

    by Natalya Demidova

    A menina dos fósforos, de Hans Christian Andersen

  3. assemblyfairytale:

by Natalya Demidova

A menina dos fósforos, de Hans Christian Andersen

    assemblyfairytale:

    by Natalya Demidova

    A menina dos fósforos, de Hans Christian Andersen

  4. assemblyfairytale:

by Natalya Demidova

A menina dos fósforos, de Hans Christian Andersen

    assemblyfairytale:

    by Natalya Demidova

    A menina dos fósforos, de Hans Christian Andersen

  5. assemblyfairytale:

by Natalya Demidova

A menina dos fósforos, de Hans Christian Andersen

    assemblyfairytale:

    by Natalya Demidova

    A menina dos fósforos, de Hans Christian Andersen

  6. assemblyfairytale:

by Natalya Demidova

A menina dos fósforos, de Hans Christian Andersen

    assemblyfairytale:

    by Natalya Demidova

    A menina dos fósforos, de Hans Christian Andersen

  7. Como é engraçado… Eu nunca tinha reparado como é curioso um laço. Uma fita dando voltas? Se enrosca, mas não se embola. Vira, revira, circula e pronto: está dado o laço. É assim que é o abraço: coração com coração, tudo isso cercado de braço. É assim que é o laço: um abraço no presente, no cabelo, no vestido, em qualquer lugar onde o faço. E quando puxo uma ponta, o que é que acontece? Vai escorregando devagarzinho, desmancha, desfaz o abraço. Solta o presente, o cabelo, fica solto no vestido. E, na fita, que curioso, não faltou nem um pedaço. Ah! Então, é assim o amor, a amizade. Tudo que é sentimento? Como um pedaço de fita? Enrosca, segura um pouquinho, mas pode se desfazer a qualquer hora, deixando livre as duas bandas do laço. Por isso é que se diz: laço afetivo, laço de amizade. E quando alguém briga, então se diz - romperam-se os laços. E saem as duas partes, igual aos pedaços de fita, sem perder nenhum pedaço. Então o amor é isso… Não prende, não escraviza, não aperta, não sufoca. Porque, quando vira nó, já deixou de ser um laço.
    Mário Quintana.  (via tironocerebelo)

    (Fonte: supostos, via tironocerebelo)

Full CravingsI am half sick of shadowsThe Lizzie Bennet Diaries OfficialLecturImatges: la lectura en imatgesInterpreting the SoulPerfectly Persuasion"Imaginaire univers"The Brontë SistersO blog da equipe do Tumblra boa notícia do dia.Rainy Days, Vintage Books & White Linencarolina bleubelleA Fantástica Bibliotecalivraria da esquinaAdam Osgood Illustration BlogMrs Peggotty Arts and PaintingsDisney ManiaFor the Beauty...FOR THE HANDS THAT HEALED MY SCARSPeriod DramaRosings Park.Talvez eu seja pequenaThe Enchanted Garden ...PemberleyA Sorrowful Kind of BeautifulPemberley PondThe Autobiography of Jane Eyrelovely,lovelyLiz PulidoVintage Muse Modern Viewsart & lifeA Love Beyond TimeAfter The FairytaleJane Austen ♥The Brontë SistersPeriod Drama Love!Pequenas Satisfações Humanas
Imperial Theme by BowBox